Discriminação por conhecimento.

Outubro 13, 2010 at 7:13 pm 7 comentários

Otakus, Nerds e “literatos eruditos” fazem isso de montão. E é um saco.

Como assim você não leu esse livro!? AH, SAI DAQUI!



Recentemente me perguntaram o que eu acho dos Otakus.

O que eu respondí? Bom, pra começo de conversa eu até que gosto de otakus.

Fui no Anime Sports e encontrei um pessoal tremendamente receptivo, brincalhão, bem humorado e que consegue se divertir em grupo sem nem saber o nome uns dos outros.

Ou seja: um pessoal muito “gente fina”.

Não sei se isso ocorre em todo evento, mas naquele foi assim e eu gostei.

Só tem algo em otakus que me traz uma tremenda insatisfação…

Depois que me perguntaram o que eu acho deles, comentaram algo que eu devo admitir que é verdade.

“cultura otaku é disciplinada e baseia a felicidade no sacrifício”

E isso é chato pra dedéu.

Não são só otakus que fazem isso, mas eles são um exemplo perfeito desse tipo de atitude estúpida:

Quanto mais animes você assistir, quanto mais mangás você ler, mais otaku você é e mais prestigiado você será. Quanto mais palavras em japonês você souber, melhor. E decore kanjis! Se for fluente, então, é rei.

Parem para pensar um minuto. Isso não é idiota? Ok, se a pessoa quer absorver toda essa cultura, ela que vá em frente e seja feliz. O problema é quando o meio começa a cobrar isso de alguem. Isso resulta em gente idiota falando merda.

Isso, por exemplo:

Putz….falo o msm que Vocês….Agora é assistir NARUTO e ouvir THE GAZETTE e ter o cabelo de mil e umas cores Ja é Otaku/otome’
Isso me Revolta…e Essas Porras Emos ou Seila oque São’ Acabam com a Nossa imagem e faz com que todos Achem que Nos Somos de Modinha Emo ou Colorida’
AFF _|_ , Pessoas sem noção estão dominando o mundo’
e Ser Otaku naum é apenas ver anime…Otaku é Ser Louko*-* Louko pelo japão e naum só por NArutinn e The gazette e Sair gritando REITA Aishiteru’ ¬¬’
e nen ao menos Saber oque é Harajuku ¬¬’ Avá’

Eu costumo ser contra gente que discrimina por maneira de escrita na internet, afinal não estamos em um vestibular constante ou algo assim (dá para deixar passar algumas coisas), mas há limites. Essa criatura tem todo um fucking ~ar de superior~ e digita igual a uma criancinha de 8 anos! Como se não bastasse, tem toda essa coisa de “mimimi você não sabe o que é Harajuku”.

SIM, PORRA! EU NÃO SEI O QUE É ISSO! (ok que eu não quero me intitular otaku, mas não é essa a questão). E aí!? QUAL É O SEU PROBLEMA!?

Se alguem me dissesse isso eu ia responder algo como: “Hã? Aracaju?”

Então… vemos trouxas alienados babando pelo Japão, só conhecendo superficialmente sua cultura e acreditando serem tremendos apaixonados, enchendo o saco dos outros defendendo ferrenhamente um rótulo, agindo feito babacas só por que alguem assiste um desenho ou aprecia músicas de uma banda.

Quer dizer, esses otários esqueceram que os rótulos deveriam, primeiramente, servir como referência cultural, não? Um guia para a identidade dessas pobres pessoas que buscam definir a própria personalidade… ou estou errado?

Deve ser por isso que aparece tanta gente fresca com “posers”. Insegurança.

“Mimimi isso acaba com a nossa imagem”. Que imagem? É impressionante alguem aparentemente zelar tanto por um ‘sentimento de grupo’ e ser tão dada à segregação. A impressão que eu tenho é que essas pessoas não absorveram nada das liçõezinhas de moral dos desenhos que assistem. Se bem que eu não posso generalizar…

E… qual é a do ódio mortal por “emos” e “coloridos”? Quer dizer, xingar otaku não pode, mas ficar falando mal de outras tribos urbanas é kawaii-desu? Isso é um egoísmo tremendo característico de vários grupos. “Ninguem pode falar mal da gente, mas a gente pode falar mal de todo mundo, por que a gente é foda.”

Mais um exemplo dessa cretinice!

Tô cansado de cara que ve DN e naruto virar pra mim e dizer que é otaku –‘

Ou o cara que se acha o fodao por terr visto 10 animes… tudo bem que ninguem começa vendo 82327491237492314 de animes, mas odeio quando o cara é so por pura modinha mesmo…

Eu já vi mais de 170 animes… ainda vejo mesmo quando não tenho tempo nem que seja 1 ep… e ver um emo metido a otaku me irrita –‘

Chega, to com preguiça de caçar post de otaku revoltado no orkut. Se quer mais, corre atrás, leitor, tenho fé em você.

Sabe qual é o grande erro desse post? Eu estou analizando a colocação de uma pessoa aleatória que eu achei no orkut. Apesar de ser algo bem característico, isso não reflete o conjunto. Eu conheço vários otakus e alguns deles concordam comigo. Então, como fazer uma análise sólida?

Eu só digo isso: não dá para rotular. Não quem vê de fora. Assim como não dá para definir o que é um nerd, é idiota tentar definir o que é um otaku. Essas nomenclaturas são símbolos amplos demais. Passam várias idéias que dependem da bagagem cultural de cada um, são guias para as pessoas tomarem decisões. Fode tudo quando o sujeito em questão é imaturo e não sabe lidar com isso.

Daí temos otakus e nerds que se agarram ao rótulo com um desespero animal e o defendem de tudo e de todos: até de outros otakus e nerds, “menos dignos” por que “sabem menos”.

Poupem-se.

Pois é. Eu vou falar de nerds mais uma vez. É quase como otaku, só que menos gritante. Histórias em quadrinhos ocidentais em vez de orientais e uns filmes. Podcasts e blá blá blá.

Eu gosto muito dessa cultura. Os fanáticos é que enchem o saco. Aliás, os fanáticos de qualquer cultura enchem o saco. Fanáticos enchem o saco.

“Você não viu (inclua obra ficcional nesse espaço)!? SAI DAQUÊ!”

Eu já ví disso em forma de piada, mas daí são brincadeiras entre amigos. Só que nada me tira da cabeça que existe gente que REALMENTE acredita que uma obra ficcional é capaz de separar completamente as pessoas pertencentes a um grupo ou não.

Parem para pensar por UM MINUTO. Um mísero minuto. Percebam o quanto isso é imbecil.

(ok, não ter visto Star Wars te impede de entrar no grupo de ‘fãs de Star Wars’ por razões óbvias, mas estamos falando de Nerds, já discutimos sobre isso em outros posts, não?).

Eu já falei desse lance de discriminar por cultura, na verdade. No post sobre Público Alvo. Só que aqui eu estou tentando uma abordagem diferente.

Eu ainda não falei dos “literatos eruditos”.

Opinião pessoal: dentre os grupos que mais discriminam pessoas por conhecimento, esse é o pior. O mais enfadonho, o mais ridículo e o mais prepotente.

Por que não é só questão de cultura. É questão profissional. Isso envolve o mercado literário. Vai além de hobbies.

“Você não leu fulano! Você não leu ciclano! Leia beltrano antes de falar qualquer coisa! Zé-Whatever é um GÊNIO!”

É o tipo de pessoa que acha que você não é inteligente por que não leu uma lista gigantesca de autores de nome complicado. Vocês conhecem isso de algum lugar, não é?

Volto a falar deles por que recentemente me deparei com esse tipo de gente. Não pessoalmente, mas foi algo que me fez parar e refletir.

Eu estava num bloqueio-de-escritor foda e buscava maneiras de voltar a fazer o hamster do meu cérebro voltar a correr. Fui ouvir uns podcasts aí. Então eu me deparo com gente dizendo que para ser um bom escritor você tem que ler fulano, ciclano, zé-whatever e mais uma porrada de autores, comprar livro em inglês, falar com um monte de gente e mais um processo ritualistico estranho.

Gente… eu pensava que escrever era… escrever. E não é?

OK! Eu entendo que escrever não se resume a simplesmente fazer uma história e publicar! Convenhamos, muitos escritore medíocres e péssimos ingressam no mercado sem o mínimo preparo e o saturam com idéias desgastadas! Mas não é disso que eu quero falar! Quero me referir ao “você não pode ser considerado um bom escritor se não ler esse cara”.

Quem vier falar isso na minha frente só não apanha por que eu gostaria de manter afastados de mim os processos por lesão corporal.

Tipo…

“Você tem que ler Paulo Coelho, cara, por que Paulo Coelho é foda, Paulo Coelho é o máximo, se você não gosta de Paulo Coelho você… você é um invejoso…!”

ou

“Paulo Coelho é uma merda do caralho e se você gostar dessa porra você é um retardado!”

Eu não ligo pro Paulo Coelho! Não ligo! Eu não gosto nem desgosto! Eu nem li! E sinceramente, isso não me faz pior ou melhor do que qualquer um! É uma decisão que eu tomei em relação à minha bagagem cultural! Quando eu achar necessário, eu vou ler! Eu não vou comentar sobre Paulo Coelho antes de ler, não vou dizer que é bom ou ruim, por que eu não li!

Mas e aí? Você vai me julgar como escritor pelo meu repertório ou pelos meus textos?

Se formos julgar alguem pela bagagem cultural e não pela obra pessoal, Stephanie Meyer seria foda, afinal ela faz parecer que leu Sheakespare e mais uma porrada de autores consagrados.

Mas e aí? Ela é uma escritora de talento? Analisem a obra dela e me respondam.

Percebam: eu não estou julgando os leitores. Não estou dizendo que fulano é isso ou aquilo por que leu ou não leu.

Isso me irrita muito, caras. Toda essa competição, esse negócio de “eu vi mais filmes que você, sou mais feliz que você”? Essa bobagem de “ah, você não sabe o que é isso então fica sentado no seu canto”.

Na verdade isso tudo é muito parecido com o meu post sobre público alvo, nerdice e inteligência. Todo esse texto foi motivado por acontecimentos recentes vinculados a esse tema. Sinceramente, eu não me canso de falar desse assunto: provavelmente eu vou continuar fazendo isso até eu escrever um post cuja estrutura me agrade a ponto de eu crer que não é necessário dizer mais nada (se bem que eu acho difícil isso acontecer).

E você? Como vai analizar esse post? Pelo conteúdo dele ou pelo fato de eu não ter assistido Star Wars?

by Ryan

Advertisements

Entry filed under: Uncategorized.

.Starcraft 2 e a chegada da Blizzard as terras tupiniquins .AE AEAEAE CONSEGUIMOS UM SITE DE VERDADE

7 comentários Add your own

  • 1. Roberto  |  Outubro 13, 2010 às 9:49 pm

    Concordo com o texto. Engraçado como os que sofrem preconceito, são um dos que mais geram!
    Sou nerd/otaku, e adoro essa cultura. Mas me sinto mal quando alguns dos meus “companheiros de idéias” reagem mal a outras “tribos”.
    Isso sim me dá vergonha de me “enquadrar” em um grupo.
    Até mesmo dentro da tribo, existe preconceito.
    Animes são vistos como coisas de crianças pelos não-otakus, mas os próprios otakus julgam tokusatsu como coisa de criança… como isso?!
    Não vou me estender mais… flw

    Responder
  • 2. Pulga  |  Outubro 14, 2010 às 2:02 pm

    Tu não assistiu SW, te fode

    Responder
  • 3. SrtªNoComic  |  Outubro 16, 2010 às 12:51 am

    Esse post responde ao post do G Batista…
    Isso é tudo pessoal…

    OBs:o post ta otimo!
    Falou tudo o que eu gostaria de ler… e etc.

    Responder
  • 4. RyantheTraidor  |  Outubro 16, 2010 às 12:57 am

    “Esse post responde ao post do G Batista…
    Isso é tudo pessoal…

    OBs:o post ta otimo!
    Falou tudo o que eu gostaria de ler… e etc.”

    Hehe, minha intenção de responder ao Gbatista era um outro post, o sobre público alvo, mas aquele não deu muito certo por que era relativo demais ao blog.

    Acho que esse com esse post de agora conseguí alcançar esse objetivo, então estou muito satisfeito.

    Possivelmente posts parecidos derivados desse irão surgir, sob outros enfoques e baseados em outras situações. Não deixem de ler, hein =)

    obrigado!

    Responder
  • 5. Fernanda  |  Outubro 16, 2010 às 8:21 pm

    Li seu comentário (e concordei) num outro blog que falava sobre modinha nerd e cheguei aqui.

    É bem babaca mesmo esse preconceito por conhecimento. Quando alguém me diz que não conhece algo que gosto, minha primeira reação é de querer mostrar essa coisa. Pra que excluir a pessoa ao invés de compartilhar seus interesses? Você não quer que mais pessoas saibam sobre tal filme ou livro ou banda? Eu quero mais é que todo mundo goste mesmo. Imagine se mais pessoas tivessem conhecido e gostado de Firefly? A série não teria sido cancelada e eu seria uma pessoa mais feliz.

    Eu queria adicionar mais alguma coisa, mas acho que você já escreveu tudo o que penso sobre o assunto. Ótimo post!

    Responder
  • 6. o Horla  |  Novembro 7, 2010 às 4:13 am

    NÃO ASSISTIU SW??? Morra Ryan!!! ><

    Foi perfeito seu texto, sabia que era seu antes de ver seu nick no final. Me chamou atenção a parte que vc se refere aos “literatos eruditos”. É exatamente isso.

    Quando eu digo na comunidade de literatura no orkut que acho literatura brasileira um porre e odeio Machado de Assis, só faltam querer me crucificar. Eu TENHO que gostar de Machado de Assis pq ele é um genio. ¬¬

    Continua escrevendo Ryan, vc se expressa bem. :]

    Responder
  • 7. Gul Dukat  |  Novembro 22, 2010 às 1:52 pm

    “Você não viu Star Wars!? SAI DAQUÊ!”

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: