.Cthulhu Mythos: O verdadeiro horror

Maio 21, 2010 at 1:38 pm 12 comentários

H.P. Lovecraft é considerado por muitos como um dos maiores escritores de terror, não apenas por quem lhe é fã, mas por gente normal também. Sua influência na sociedade moderna pode ser encontrada em várias mídias, desde filmes (como Aliens, por exemplo) até músicas (The Call of Cthulhu, Metallica, e Behind of the Walls of Sleep, Black Sabbath) e até mesmo gibis (algumas criaturas que Conan enfrenta derivaram de cartas que Lovecraft trocou com Bob Cano-duplo, ou Robert E. Howard, de quem, álias, era grande amigo. E diversos seres da mitologia da Marvel e DC foram criados inspirado nos Cthulho Mythos) e alguns epsódios de séries (Crouch End, da série Tales of Nightmares, é a única que me ocorre)

H.P Lovecraft

Mas o que diabos são os Cthulhu Mythos? É uma mitologia fictícia baseada em quase todas as obras de H. P. Lovecraft, com seus deuses verdadeiramente malignos, cujo único objetivo é… semear o caos usando de seres humanos. Tem sua força extraída da dor e pavor humanos, e um simples vislumbrar de qualquer um desses seres levaria à completa loucura seus comtempladores. Sim, os deuses de Lovecraft são maus…

… NOT! Como disse, são fictícios; Lovecraft era reservado, por sofria de uma doença que limitava seu tempo de exposição ao sol (me foge o nome de tal moléstia agora) e por isso, ele lia MUITO. MUITO MESMO, mais que eu e você lemos em toda a nossa vida. Pra começar, ele tinha uma biblioteca familiar gigantesca e tempo de sobra para ler ;)

A questão é que o mundo de Lovecraft era um verdadeiro horror. Não esse terror moderno cheio de vampiros purpurinados e lobisomens que não passam de reles vira latas com esteróides. Muito menos o terror explícito, gore splater, com tripas e sangue voando para todo o lado, ou aquele que mostra a verdadeira forma das criaturas. Lovecraft fazia seu terror psicológico, aquele que REALMENTE te faz sentir medo do escuro e dormir com a luz acesa, além de se arrepiar com o menor vento frio soprando na sua sala e dando pulos e gritando feito mulherzinha quando, enquanto lê um conto dele, seu cachorro encosta o focinho gelado no seu SOVACO e ainda dá um puta latido de felicidade por ter te assustado.

Eu ainda mato esse desgraçado, se ele não fosse um dálmata (S2).

Infelizmente, não cabe aqui colocar trechos de seus contos, pois, isolados, apenas se tornam histórias violentas, ou vindas de um louco insano. Entretanto, posso recomendar alguns contos, os melhores que já li dele (e li todos em livro, aqueles velhos, em papel amarelado já, sabe?):

A cor que veio do espaço
Esse foi considerado pelo próprio Lovecraft como seu melhor conto. Foi o primeiro que li, e durante anos fiquei com hidrofobia e medo de olhar pro céu a noite.
O fato de ter lido isso aos 7 anos não influenciou em nada isso, ok?

A casa mal abandonada
Praticamente o conto que definiu casas mal assombradas modernas.

Um sussuro nas Trevas
É um livro com uma reunião de contos E um conto próprio. É um dos contos mais populares de Lovecraft, pois ele cita um dos planeta que Lovecraft havia “previsto” surgir, em contros contos: Plutão. Cabe aqui um parentese: Lovecraft viveu em uma era cheia de descobertas, e em um de seus contos havia citado O Fungo Maldito de Yuggoth, sendo Yuggoth um planeta situado além de Netuno (o mais longe que os astrônomos conseguiam ver até então). Nada demais, até eu posso prever que irão descobrir um planeta novo depois de Plutão. Fim do parentese.

Cabe aqui citar: em nenhum dos seus contos (sim, NENHUM), os protagonistas se veem realmente diante de um horror, de algo totalmente alienígena, de alguma coisa que vá lhes assustar, uma prova concreta de fato. A ambientação e a angústia dos mesmos é que assusta, e Lovecraft cria essa aura como ninguém.

Você pode ler (entenda como “baixar e ler”) todos os 56 contos de ficção dele aqui, boa diversão.

E para finalizar, digo-lhes: os Cthulhu Mythos são o que separam os verdadeiros MACHOS da literatura daquele bando de viadinhos engulidores de pirocas purpirinadas ao sol.

Morram engasgados com sêmem brilhante de Azatoth. Grato.

Gbatista

Anúncios

Entry filed under: Literatura. Tags: , , .

.Porque devemos assistir True Blood .Stargate Universe: um universo de possibilidades

12 comentários Add your own

  • 1. /taah  |  Maio 21, 2010 às 1:54 pm

    Edgar Allan Poe também é o cara no gênero!!

    O Corvo inspirou o filme.

    Responder
    • 2. gbatista  |  Maio 22, 2010 às 10:16 am

      Eu não gosto muito do poe.
      Me parece temporal demais :(

      Responder
  • 3. Loke  |  Maio 21, 2010 às 4:57 pm

    Eu tenho o livro “A cor que caiu do céu”. É realmente muito bom, embora eu ache que as melhores histórias do livro sejam “O horror de Dunwich” e “A sombra fora do tempo”.
    Peguei com um amigo uma vez o livro “Terror em Innsmouth”, ou algo assim. Era muito bom também, fora que foi a principal inspiração pro jogo Call of Cthulhu: The Dark Corners of the Earth, altamente recomendado. É jogo pra MACHO mesmo, batendo qualquer joguinho de terror/horror já feito. Das 5 pessoas pra qual recomendei o jogo, só 2 tiveram cojones de terminar. Isso porque o cara que me recomendou nunca terminou também.

    Enfim, belo artigo. Cthulhu owna.

    Responder
    • 4. gbatista  |  Maio 22, 2010 às 10:17 am

      Obrigado, obrigado.

      Vou pegar esse jogo e averiguar o grau de assustadoramento dele. Se bater o Resident Evil II (cena da sala de interrogatório na delegacia), aí eu aprovarei-o :P

      Responder
  • […] This post was mentioned on Twitter by Ryan V. Dacoregio, Ryan V. Dacoregio. Ryan V. Dacoregio said: quem é inteligente gosta dos Cthulhu Mythos. E do Moviment0. https://moviment0.wordpress.com/2010/05/21/cthulhu-mythos-o-verdadeiro-horror/ […]

    Responder
  • 6. o horla  |  Maio 21, 2010 às 11:20 pm

    Vc leu Lovecraft com SETE anos de idade??? oÔ

    Seu anormal! xD

    Eu gosto da mitologia do Lovecraft, mas não da forma como ele escreve (e descreve). Os melhores contos que eu li foram “Nas Montanhas da Loucura” e “Um Sussurro nas Trevas”. Muito bom também o romance “O Caso de Charles Dexter Ward”.

    Acho que nos livros do Lovecraft o conhecimento de tais criaturas leva à loucura pq fomos educados para pensar de um jeito, e as criatura Cthulianas vão contra todas as leis que considerávamos indiscutiveis. Então o chão falta sob os pés dos personagens, não há mais em que se agarrar!

    Imaginem perder de uma só vez a fé em tudo o que vcs consideram seguro! Imaginem um dia descobrirem que Deus não existe, que vcs estão sozinhos e, pior, que o homem não é nem de longe o ser dominante na Terra. Existem outros seres muito mais antigos e poderosos que fariam os seres humanos parecerem insetos, eles são bem reais! Ai está o porque de os personagens do Lovecraft acabarem invariavelmente loucos. ^^

    Responder
    • 7. gbatista  |  Maio 22, 2010 às 10:24 am

      Po, meu irmão tinha o livro “Um sussurro nas trevas” e deixou ele em local extremamente fácil para eu achar (ou seja, no meio das revistas de pornografia dele)

      Não é culpa minha, oras bolas :~

      Eu acredito que os contos de Lovecraft assustavam porque são deveras atemporais, sabe? Qualquer momento pode cair um meteoro na terra, sempre existe um castelo medieval abandonado, há sempre um velho louco pelas vizinhanças, e por aí vai.

      Depois de certa idade, esses contos simplesmente não me assustavam mais. Nessa mesma época eu passei a pensar da seguinte maneira:
      “Nós vivemos em um mundo composto de sódio e outros minerais, que ficam grudados uns nos outros graças a uma bola de ferro fumegante no centro dessa maçaroca toda, rodando em torno de nós mesmos, rodando também em uma bola de hélio em chamas, enquanto flutuamos em um vácuo vazio. Se tudo isso é perfeitamente aceitável, então todo o resto é também”

      Isso é meu mantra desde essa época. Daí eu simplesmente não ficava mais louco com esses livros

      Responder
  • 8. o horla  |  Maio 21, 2010 às 11:27 pm

    Curiosidade: Lovecraft fala muito sobre o “medo do desconhecido”. Penso eu que o primeiro autor que escreveu sobre isso foi Guy de Maupassnt, o mesmo escritor que escreveu “O Horla”, de onde tirei meu nick. ^^

    No conto “O Medo”, Maupassant escreve:
    “O medo é algo terrível, uma sensação atroz, uma espécie de dilaceramento da alma, um tremendo espasmo da inteligência e do coração, cuja simples lembrança nos faz estremecer de angústia. Mas, quando se é corajoso, isso não acontece diante de um ataque, nem diante da morte inevitável, nem diante de qualquer das formas conhecidas do perigo; isso acontece em determinadas circunstâncias anormais, sob determinadas influências misteriosas e diante de riscos vagos. O verdadeiro medo é algo como uma reminiscência dos terrores fantásticos de outrora.”

    Esse conto pode ser baixado aki:
    http://www.ufrgs.br/proin/versao_2/textos/medo.doc

    Responder
  • 9. The Head  |  Maio 22, 2010 às 6:10 pm

    GBatista… Você me fez um viciado… Eu li “A cor que veio do Espaço”… SIMPLESMENTE GENIAL…

    O efeito psicológico é perfeito e o so de algo roçando a porta do meu guardarou foi perfeito para que eu desse um leve salto da cama…

    enfim… genial…

    Responder
  • 10. Aa  |  Maio 22, 2010 às 11:06 pm

    Conheço apenas referências e homenagens à Lovecraft, além de ter assistido uma adaptação cinematográfica de um de seus contos (para a série Masters of Horror, que infelizmente foi cancelada). O fato é que dizem que a escrita de Howard era fraca, ou pelo menos abaixo do esperado. Em outras palavras, ele criou conceitos incríveis, mas não os desenvolveu tão bem.

    Claro, como nunca li, não posso afirmar com certeza, mas confio na opinião de Jorge Luis Borges. Escritor argentino, no seu Livro de Areia publicou um conto que seria uma homenagem a Lovecraft: o conto se chama There are more things e segue exatamente o clima Lovecraftiano do terror: o inominável, incompreensível, enlouquecedor. No entando, o próprio Borges fala de Lovecraft como (não lembro das palavras exatas) “parodiador de Poe”.

    Fique claro que não estou denigrindo o homem, mas só adicionando mais uma opinião ao post. Espero conseguir algo do homem em breve para ter uma opinião definitiva.

    Responder
  • 11. o horla  |  Maio 23, 2010 às 11:27 am

    Lovecraft era o narrador do “inenarrável”! Tudo para ele era inenarrável ou indizível! Como o Guilherme disse, Lovecraft tinha uma biblioteca gigantesca em sua casa, passou a vida lendo e já escrevia contos aos CINCO anos de idade, então se esperava descrições bem mais elaboradas de alguém com uma bagagem cultural como essa. Eu considero Robert Howard, criador do Conan e amigo de infância do Lovecraft como um escritor muito superior.

    Mas ai à dizer que ele era “parodiador de Poe” há uma grande diferença. O horror do Lovecraft era externo, algo de fora assombrava os personagens e criava o terror que levava à loucura. O horror do Poe vinha de dentro do personagem! Não havia nenhum fantasma ou criatura inenarrável para assombrar o personagem, tudo se passava em sua própria mente.

    Lovecraft pega um sujeito comum e o lança num universo insano repleto de loucuras ancestrais e seres cósmicos, Poe pega um sujeito insano, repleto de paranóias, neuroses e esquizofrenia e o lança num mundo comum.

    Lovecraft era fã declarado de Poe, mas de forma alguma copiava seu mestre. Lovecraft tinha seus próprios pesadelos.

    Responder
  • 12. Jonathan Linguini (o ZzzZ)  |  Maio 23, 2010 às 1:09 pm

    já estou baixando alguns contos

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: