.O progresso de ontem, os problemas de hoje

Maio 8, 2010 at 11:50 am 5 comentários

Bom dia meus bons nerds e não nerds!!! Após turbulentas semanas de dolorosos momentos de ociosidade capitalista eu escapei e cá estou novamente para ocupar vossas mentes com o pouco do meu NADA costumeiro. Aproveitando que tenho que escrever editoriais/dissertações/contos/crônicas periodicamente tomei a liberdade e irei transcrever para vossas senhorias um dos meus mais recentes textos que posteriormente será sucedido por algo mais simples, ou até mesmo mais interessante.

Então vamos logo ao que nos (des)interessa…

A China, como grande potência industrial e econômica, gasta, sozinha, 1/3 de todo concreto armado maior parte de todo concreto armado produzido no planeta. Isso sem contar que a principal fonte energética chinesa é o carvão mineral, extremamente poluidor. Para se ter uma idéia, em média, a queima da gasolina octano libera em média 8 moléculas de CO2 , o carvão hulha antracito pode liberar mais de 12 corrijam-me se eu estiver errado!

Os Estados Unidos da América concentram maior parte da economia mundial, monopolizando exportações e alternando fontes de importações (além do fato de grande parte das indústrias bélicas serem de origem estadunidense). Mas o que deve-se frisar é o fato de o E.U.A. só chegou a esse patamar de superioridade econômica/militar, tudo graças a séculos de intensa e ininterrupta industrialização.

Analisando o que já fora citado, pode-se observar que todas as grandes potências da atualidade só chegaram a tal nível de status graças a altos investimentos nos setores industriais em meio a revolução indútrial ou não, seja no passado ou no presente. Mas deve-se frisar que há variantes, como o caso do Japão, que em paralelo a intensa industrialização também houveram investimentos maciços em educação. Tais gradientes de desenvolvimento técnico ininterrupto acarretaram a um problema muito atual e que cresce exponencialmente. A poluição e os gravíssimos problemas ambientais.

Deve-se urgentemente unir o progresso e a preservação, mas não de uma forma hipócrita, como ocorre em larga escala no Japão, onde não se pode mascar um chiclete sem sofrer um processo, mas se assassinam mais 20.000 golfinhos anualmente. A evolução técno-científica, consumo, economia, razão e sustentabilidade devem estar tão intimamente ligados que há de chegar um ponto que coexistirão, totalmente dependentes um do outro. Investimentos em setores de alta tecnologia ligados a biologia e a informática, para melhorias nas produções alimentícias, indo de melhorias genéticas a manejo informatizado e etc. O desenvolvimento de um sistema educacional que integre o ser humano e a natureza, para que o meio ambiente não mais se torne o escravo particular do homem. A abolição do uso em larga escala de combustíveis fósseis clichê substituindo-os por fontes energéticas mais confiáveis e limpas, como as derivadas do H2, do nem tão novíssimo etanol de origem bacteriana.

Primeiro eles te ignoram, depois riem de você, depois brigam, e então você vence.

The Head / Davi Antonio

Advertisements

Entry filed under: Anti-Cultura. Tags: , , , .

.Pó de Quest #1: Tá chovendo Tetris! .Mamãe

5 comentários Add your own

  • 1. Guilherme Augusto  |  Maio 10, 2010 às 8:49 pm

    A educação é a base de tudo. Isso é tão óbvio que chega a ser clichê. E o interessante que o Japão só é o que é hoje, por causa da ajuda dos EUA. Uma ajuda americana para desculpar pelas bombinhas atômicas.

    Responder
  • 2. The Head  |  Maio 11, 2010 às 12:04 pm

    Plano colombo só serviu pro Japão ser uns 25 anos mais desenvolvido tecnológicamente que o próprio EUA… e pro EUA cria mais uma base militar ultra secreta…

    Responder
  • 3. The Head  |  Maio 11, 2010 às 12:05 pm

    clicherismo é uma hipocrisia bem intencionada…

    Responder
  • 4. karina  |  Maio 13, 2010 às 1:13 pm

    um paiís tão desenvolvido como a china deferia procurar meios sustentáveis e menos poluidor para continuar gerando sua grande economia .

    Responder
  • 5. tamys  |  Maio 13, 2010 às 1:19 pm

    pois quanto mais progredimos e evoluimos,mais nosso meio ambiente se deteriora e acabar.
    um bom exemplo foi o citado acima que a china(país mais populoso) tem como sua fonte de energia principal o carvão que polui muito mais que que qualquer outro.
    todos(não só a china) deveria procurar maneiras melhorres e que agridão menos o meio ambiente para poderem crescer e se desenvolverem melhor.

    xau

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: