.Movimento Entrevista: Dr. Clandestino

Fevereiro 15, 2010 at 2:50 pm 9 comentários

Virgulino Lampião, Inri Cristo, Tenório Cavalcanti, Zé do Caixão, entre outros. Estamos falando do Dr. Clandestino. O homem que tentou – e de certa forma conseguiu – transformar a matemática em uma religião, está tentando se candidatar para as eleições deste ano como deputado federal, pelo Partido Verde.

Moviment0: Clandestino, quem é você, quantos anos tem, o que faz da vida e por que quer ser deputado?

Dr. Clandestino:  Eu nasci em 1979, tendo recebido o mesmo nome de meu pai e de meu avô – Carlos. Mas assim como Malcolm X ou o Dalai lama, decidi iniciar o meu sacerdócio com um novo nome, para marcar uma nova etapa da minha vida. É por esse nome que prefiro ser conhecido: Dr. Clandestino.

Eu sou fundador de uma igreja alternativa, digo alternativa, pois ela é muito diferente de todas as igrejas tradicionais, porque encaramos a pratica da matemática como a nossa religião e adotamos o conhecimento matemático já formalizado nos círculos acadêmicos internacionais como o nosso texto sagrado. Eu quero ser deputado federal porque sei o que fazer com o poder de um parlamentar, e não tenho medo de levar até as ultimas conseqüências o meu plano para alterar a Constituição, iniciando um novo período na historia política de nossos pais.

Moviment0: Como surgiu a idéia de transformar a matemática em religião?

Dr. Clandestino:  Eu queria dar uma real dimensão da importância da aquisição de conhecimento matemático para as pessoas, e vocês sabem como isso funciona, a menos que seja considerado sagrado, a maioria não tem o devido apreço ou respeito em relação a um conjunto de conhecimentos abstrato/teórico.

Quando eu entrei na UNICAMP para fazer física/matemática, já adianto para vocês que não consegui me formar (sou como o Dr. Destino nesse aspecto, o meu titulo de doutor é totalmente ficcional), eu tive contato com pesquisadores que realmente vivem constantemente imersos em Matemática, e, por ter entrado relativamente tarde nesse curso (apos ter cursado alguns anos do curso de direito, o qual abandonei sem completar por desilusão com minhas expectativas referentes à rotina da profissão de advogado), já tinha acumulado suficiente experiência de vida, inclusive sobre assuntos metafísicos e espirituais, para notar como a atitude daquelas pessoas perante a Matemática, e a pratica de pesquisas nessa área, é implicitamente análoga à atitude de sacerdotes e místicos de tradições religiosas tanto ocidentais quanto orientais.

Matemáticos se preocupam com coisas que a maioria de nós nem se dá conta de que existam, com coisas que estão alem da nossa percepção, mas aquilo resulta de seu trabalho tem enormes conseqüências praticas palpáveis para todos nós, independentemente de crermos em suas palavras..

Indo mais a fundo, em uma extensa pesquisa sobre a natureza do conhecimento cientifico e filosófico, percebi que, devido aos critérios de demarcação do discurso cientifico a matemática não pode ser considerada como uma disciplina cientifica, porque não precisamos realizar experimentos para confirmar teorias matemáticas, elas independem da verificação empírica, em suma, não podem ser falsificadas através de experiências controladas, e isso é uma condição do método cientifico!

Ora, se não é ciência, a Matemática se tornaria, indisputadamente, uma religião se houvesse pessoas que a cultuassem, uma congregação que a tomasse como algo sagrado, e foi isso que fiz, juntei varias pessoas em uma igreja que toma a Matemática como verdade absoluta..

Moviment0: Considerando o apontamento da comunidade “MATEMÁTICA = VERDADE ABSOLUTA”, qual a sua visão sobre as sucessivas falhas de se utilizar a teoria dos jogos para o entendimento do mercado financeiro e as cada vez mais freqüentes descobertas de limites da matemática na resolução de problemas, como a constante de Chaitin?

Dr. Clandestino:  Primeiro que a teoria dos jogos é muito boa, podemos dizer que só estamos vivos hj por causa dela. Sim, porque teve uma época, no século passado, em que o mundo esteve à beira da devastação.. Um confronto bélico entre os EUA e a URSS, que detonaria um inverno nuclear em escala global, parecia inevitável, mas acontece que naquele mesmo tempo surgiam os primórdios da teoria dos jogos, que levou as duas potencias a reconsiderarem as suas estratégias, fato magistralmente bem representado no final do filme Jogos de Guerra:

Agora, quanto aos limites de sua aplicabilidade na compreensão das variações do mercado financeiro, acredito que isso se deve à dinâmica não linear que se observa nesse sistema, basicamente a perspectiva da teoria do caos sobre o assunto é que vai complementar o que esta faltando na teoria dos jogos.

Sobre os supostos limites da matemática na resolução de problemas, não é bem assim. Isso só acontece quando tomamos por matemática aquilo que estava pressuposto na tese de Hilbert, um sistema finito de axiomas e regras de inferência. Mas já sabemos em decorrência dos teoremas da incompletude de Godel, que nenhuma quantidade finita de axiomas faz jus a matemática compreensível para nós, ou seja, nenhum conjunto finito de axiomas consegue condensar e formalizar todas as proposições matemáticas intuitivamente claras para nós. Alias, nas duas vezes em que estivemos juntos e pudemos conversar sobre o assunto, o Chaitin demonstrou que a sua interpretação dos resultados obtidos por ele diverge desta que foi apresentada.. Inclusive, ele era um dos convidados para a Primeira Conferência de Teologia Matemática que pretendia realizar ano passado, como atesta em sua resposta para o convite:

The meeting is a meeting on “Mathematical Theology?”

Or is it a meeting on the foundations or the philosophy or the history of mathematics?
Other speakers, other organizations?
Is there a preliminary announcement for your meeting?
Any information you could give me would be most useful.
Thanks very much for your kind invitation;
I think speaking about Leibniz, Cantor and Godel as mathematical theology
would be most stimulating.
Best wishes,
Greg

Moviment0: Batman versus Dr. Destino, quem ganha? [/OFF TOPIC]

Dr. Clandestino: Destino é claro.. O Dr. Destino faz a mistura perfeita de magia e ciência, como talvez nenhum outro personagem das revistas em quadrinhos..

O que o Batman pode fazer que se compare a isso?

Mas sempre curti o Batman e acredito que o Victor Von Doom é a resposta para o Bruce Wayne que surgiu na Marvel, por causa da semelhança nas suas origens e motivações.. Veja, logo em sua aparição o Dr. Destino já tinha uma maquina do tempo, que ele mesmo inventou, e no universo Marvel não me lembro de ninguém mais que domine essa tecnologia, quando usam uma, é a dele mesmo ou uma copia criada pelo Reed Richards a partir dessa tecnologia! Fora que ele também inventou um portal dimensional, não uma maquina qualquer como o portal para a zona negativa do Richards, não, uma maquina para acessar planos dimensionais transdecentais!

Moviment0: Em um tópico da comunidade da V.I.D.A você diz que a existência da alma pode ser comprovada com a matemática. Pode explicar?

Dr. Clandestino: Bom, primeiro é importante entender que eu não provei a existência do espírito, como parte integrante da entidade humana, o que eu fiz foi encontrar um formalismo matemático adequado para descrever a existência desse componente transcendental que supostamente complementa o nosso corpo físico. Esse componente espiritual de nosso ser não era negado por René Descartes, idealizador do método cientifico que era dualista, adepto a doutrina do dualismo que já pressupõem a existência do espírito como um fato, ainda que não tivesse como descreve-lo matematicamente. Então, é no interesse de elucidar e fundamentar as questões básicas referentes ao dualismo que iniciei essa investigação.

O que conclui foi o seguinte:

Originalmente os nossos antepassados reverenciavam as mulheres, como atestam as estatuetas mais antigas encontradas em sítios arqueológicos por todo o mundo. Essas imagens são ícones da grande mãe, um arquétipo pré-histórico que simbolizava o milagre da concepção, a característica de exclusividade que separa o gênero masculino do feminino, a capacidade de gerar novos seres vivos. Nessa época, já acreditavam num componente espiritual do ser humano, o que pode ser comprovado por ritos funerários e por mitos do pós-vida. E certamente atribuíam ao espírito da mãe a origem do espírito do feto, em decorrência do fato do corpo do feto ser gerado a partir do corpo da mãe. Mas um simples calculo matemático sugeriu para eles que essa não era uma boa hipótese, porque vamos supor que uma mulher tivesse mais filhos do que a sua irmã, será que ela teria, no final de sua vida menos, espírito que a outra? Isso a tornaria uma morta viva, algo muito problemático para ser aceito.

Então surgiu a idéia de que um deus, ou pai celestial, era responsável pela gênese do espírito de cada ser humano, que era então acoplada ao corpo do feto antes da concepção.

A ciência ate hoje não comporta especulações sobre o corpo espiritual porque estaria permitindo que divindades fizessem parte da visão cientifica de mundo, e uma vez que isso seja feito, não há volta, todo o edifício da ciência desaba, porque a ciência procura a explicação mais simples para cada fenômeno, e a vontade de deus seria, por definição, a explicação mais simples para TODOS os fenômenos..Então, para investigar cientificamente a existência do espírito, devemos descartá-la, voltar para a hipótese de que os nossos espíritos são provenientes do espírito de nossas mães. Mas isso simplesmente não resolve o problema, porque o raciocínio matemático dos nossos passados ainda vale, não vale? Afinal, como poderia uma mulher compartilhar o seu espírito com cada feto que nasce de seu útero, sem perder parte do seu próprio espírito? Algo, esse novo espírito, deveria surgir do nada, mas isso não acontece, certo?

Errado! E é justamente a Matemática que nos mostra isso..

Gostaria de apontar a atenção de vocês para um dos mais fascinantes e controversos resultados matemáticos já descobertos, o paradoxal teorema de Banach-Tarski. Segundo esse teorema, você pode pegar uma esfera ideal, dividi-la em alguns pedaços, manipular os pedaços através de rotações simples, e criar a partir dela 2 novas esferas idênticas à primeira.. Do mesmo tamanho, maciças, totalmente indistintas da primeira.

Agora, isso não funciona como objetos reais, compostos por átomos, mas se você aceitar que o espírito seja uma estrutura puramente matemática, sim, temos uma explicação para fenômenos espirituais que seja totalmente viável, coerente e compatível com o método.

Vocês podem se perguntar se esse teorema não pode estar errado, mas vão perceber que ele depende apenas do Axioma da Escolha, algo aceito pela imensa maioria dos matemáticos acadêmicos, que diz basicamente que alguém pode pegar um item de cada gaveta cheia de itens, mesmo que sejam infinitas gavetas, desconsiderando ai aspectos relativos ao agente que faz essa escolha (sua mortalidade, interesse em completar a tarefa, etc..). Então, supondo que isso seja verdade, em que isso avança o nosso conhecimento sobre as coisas espirituais?

Bom, o teorema de Banach-Tarski não diz apenas que você pode criar duas esferas a partir de uma, mas também que você pode reconstruir essa esfera pra ela ficar de qualquer tamanho, inclusive ocupando todo o universo! Então essa descrição matemática do espírito é compatível com outro grande corpo de conhecimento transcende, a noção de viagens astrais.. Se o espírito é realmente essa estrutura matemática, ela pode mudar de tamanho de acordo com a nossa vontade, e não há porque ela estar contida nos limites do corpo, poderia se expandir até atingir a locação que gostaríamos de visitar. O que alias, explica um fenômeno para-normal tão comum que não pode ser desconsiderado por um pesquisador serio a telepatia dos irmãos gêmeos..

Pelo fato de serem resultado de uma seqüência de duplicações do espírito da mãe, seus espíritos permanecem conectados por toda a extensão de suas vidas, e podem trocar informações, mesmo que jamais tenham se conhecido..

Moviment0: Em um video relacionado a entrevista do pograma Fala Sério, vemos um “Ritual Matemático”. Tal ritual realmente é necessário?  Qual o objetivo dela? A Matemática pode ouvi-la ou algo do genêro?

Dr. Clandestino: Não, em uma religião matematica que se preze não há espaço para a crença em intervenção de deus em nossas vidas, nem em mal, nem em salvação, nem em liturgias ou cerimonias. O objetivo daquele ritual foi o de assegurar aos participantes da comunidade templo da v.i.d.a. que eu estou falando sério, e que não tenho vergonha de passar passar pelo ridiculo ou por situações vexatorias para realizar esse propoito. Não, não há a minima possibilidade de que a matematica esteja ouvindo, ou que possua qq tipo de consciencia ou se comunique conosco.. Quem alega ser portador de mensagens ou mandamentos de deus não passa de um doido ou de um mentiroso! Mas, nada impede que a realização desse tipo de rituais fortaleça a convicção de que a matematica realmente exista em algum lugar/tempo que pode ser acessado por nossa mente, contanto que ela se convença disso.

Moviment0: Por que existe Alguma Coisa ao invés de Nada?

Dr. Clandestino: Questão insolúvel. Primeiro porque pode ser o caso de que o nada e o tudo existam em sobreposição, como sugerem os textos hindus e budistas, de que basta uma reorientação de nossa percepção é tudo o que precisamos para descobrirmos que o nada é apenas um diferente estado de consciência, o qual podemos visitar e do qual podemos retornar sem dificuldades. Mas eu duvido, porque é a matéria que pensa, e transitar pelo nada, onde a matériaé inexistente, implicaria na completa extinção de nossas memórias, pensamentos e inclusive identidade, então nada haveria para decidir ou escolher voltar.

Na verdade temos apenas hipóteses, mas imagino que o nada já fosse parte da matemática, que então “desdobrou-se” sobre si mesma num ato de auto-reflexão, e nós, detentores de uma primitiva autoconsciência, somos o resultado direto desse processo volitivo, somos a parte da matemática que investiga e conhece a si mesma. Como fazemos isso também é um enigma.. Acredito que o fazemos servindo de conduites para a manifestação de loops temporais de informação..

Considere o seguinte:

Que seres vivos inteligentes existem com o propósito de transferir a sua autoconsciência para o resto do universo, que esta em estado inerte, seja através da incorporação desses elementos químicos inertes na estrutura orgânica de seus descendentes ou da transferência de padrões complexos para depósitos de elementos químicos inertes, tornando-o sencientes (criação de vida e inteligência artificiais).

Eventualmente seres vivos inteligentes como nós, que desenvolvem ferramentas e maquinas avançadas, não necessariamente o gênero humano, pois podemos nos extinguir no meio do caminho, vão desenvolver uma inteligência artificial, conseguindo romper essa barreira que limita a autoconsciência aos sistemas orgânicos.

Moviment0: O que acha de uma faculdade para poder ser político? Ele teria cadeiras de sociologia, geografia, economia, saúde, direito…

Dr. Clandestino: Seria uma ótima idéia, se pretendêssemos continuar bancando políticos, mas o meu projeto de Democracia Direta Digital vai diretamente contra essa tendência, substituindo os políticos pelo próprio eleitor, que não vai mais votar em alguém para participar de assembléias decidindo por ele como será gasto o orçamento publico, fará isso por si mesmo, num fórum de discussão pela internet. Então seria ótimo que todos recebessem a melhor educação possível, alias, é somente isso que garantirá que o pais não se desintegre quando o poder parlamentar estiver efetivamente nas mãos do povo, então sabemos que as elites intelectuais vão ter que se comprometer em igualar as oportunidades educacionais da população carente as de seus próprios filhos.

Moviment0: A democracia direta, para se aplicar, teria de ter ou uma constituição nova ou adaptar muito a atual. Sem contar que teria de passar pelo congresso, e creio que isso realmente não seria aprovado por eles, pois seria contra os interesses de nossos grandes homens. Creio que, para funcionar, teria de ser sob uma revolução. Você considera algo parecido com esse entrave em teu pensamento?

Dr. Clandestino: É obvio que nenhum deputado ou senador vai aprovar o meu projeto para dissolver o congresso e o poder legislativo em todos os níveis.Porem, como deputado federal, eu tenho direito ao espaço no plenário, e a diversas verbas de gabinete totalizando uns 100 mil reais mensais. Com esse dinheiro eu vou poder contratar vários especialistas da ciência da computação, engenheiros de redes, neurocientistas, sociólogos e antropólogos, pra escrever um projeto de revisão constitucional que contemple todas as mudanças necessárias na legislação para completar o meu plano de implementação da Democracia Direta Digital.  Só que mesmo que esse projeto fique pronto antes do final do meu mandato, eu não vou apresentá-lo até que só seja viável a sua avaliação pelos deputados e senadores eleitos em 2014!

Então, nesse meio tempo, eu vou usar todo o tempo a minha disposição na tribuna do plenário do congresso para desqualificar TODOS OS OUTROS PARLAMENTARES E SUAS RIDICULAS E INSÌPIDAS SOLUÇÔES PALIATIVAS AOS PROBLEMAS FUNDAMENTAIS QUE APENAS A DEMOCRACIA DIRETA DIGITAL PODERÁ RESOLVER, de modo a ocupar espaço considerável na mídia com o objetivo de conscientizar a população a só eleger candidatos compromissados com a aprovação do meu projeto nas próximas eleições.. Calculo que vai demorar uns 2 a 3 mandatos pra isso finalmente acontecer, para sermos a maioria, e é exatamente esse o plano que eu vou levar adiante caso seja eleito por esses mandatos consecutivos..

Moviment0: Visto que muitas pessoas honestas que entraram pra política, após ter o poder e dinheiro nas mãos, acabaram caindo pro lado da corrupção, por ser muito mais fácil se unir a todo mal que já acontece do que tentar lutar para melhorar, e por ganhar muito mais do que sendo honesto, continuando: … Por que devemos achar que você vai ser diferente e não vai se tornar “um deles”?

Dr. Clandestino: Porque eu fundei uma igreja. Uma coisa é você enganar e trair a confiança do seu povo, mas quando um sacerdote, um líder religioso faz isso, é morte na certa! Eu deliberadamente garanti a pena de morte como sentença para o meu fracasso..

Moviment0: Você entrou na política só para ganhar (muito) dinheiro, influência e poder ou quer ser Jesus e ajudar os pobres sem ganhar nada em troca ou (muito) pouco?

Dr. Clandestino: Hahaha.. .Gostei da pergunta. A lenda de Jesus realmente é muito boa, um cara que decidiu mudar o sistema que explorava seus semelhantes e tal só com a força de suas idéias.. Tão boa, eu admito, que é uma pena ela não passar de ficção! Seria legal se alguém tentasse fazer isso, criar uma religião que mudasse o modo das pessoas verem as coisas, uma mudança de consciência que transformasse o mundo e levasse o ser humano a atingir integralmente o seu potencial inato.. Mas eu só descobri que isso já existia, embora não fosse encarada por muitos como uma religião, e pior, fosse odiada em vez de reverenciada, a Matemática. E sim, eu espero ganhar bastante dinheiro com a política, o salário de deputado não é pequeno, 4 anos dessa mamata vão me garantir o suficiente para que eu possa desenvolver uma metologia para jogar com na bolsa com sucesso pra eu nunca mais ter que me preocupar com a minha situação financeira.

Moviment0:  Qual é de fato, seu diferencial, já q suas promessas são exatamente iguais a de todos os políticos (ou seja, batidas) que se candidataram e que até nos já elegemos e sabemos que nem 5% delas já foram cumpridas?

Dr. Clandestino: O meu grande diferencial é justamente o fato de que eu não faço promessas, eu tenho um plano e pretendo implementá-lo até o final. Mas concordo com você que a grande maioria dos políticos são uns inúteis que só servem para lesar o patrimônio público, e justamente por isso meu plano envolve a implantação de um sistema de votações pela internet que acabe de vez com a dependência que temos de políticos corruptos e exploradores da ignorância da população. Digo isso porque os políticos corruptos dependem da ignorância da população para continuarem a se eleger, perpetuando-se no poder. È por essa razão que nada muda em nosso país, a situação da população em geral permanece a mesma, com um baixo aproveitamento educacional, empregos subalternos, falta de moradia digna, saúde e segurança adequadas.. Mas tudo isso vai mudar quando for os próprios interessados, o povo, a definir e decidir diretamente a destinação dos recursos públicos e os rumos dessa nação.

Moviment0: O que você pensa sobre uma instauração de uma monarquia parlamentarista no Brasil?

Dr.Clandestino: Sou favoravel em termos, porque o tipo de monarquia parlamentarista que eu considero aceitavel subverte tanto as normas da monarquia quanto as normas do parlamentarismo tradicionais. Se você definir monarquia como um regime de governo onde o lider possui autonomia para governar sem uma data predeterminada para o final de seu mandato, sem ter que disputar novas eleições periodicamente, então sim.. mas sou contra o carater hereditario das monarquias tradicionais, pois nada garante que a sua linhagem preserve as caracteristicas positivas de um monarca. E se você definir o parlamentarismo como um sistema de governo onde o poder legislativo possua a competencia para orientar e interferir no governo de forma irrestrita, então sim: sou favoravel ao parlamentarismo.. no entanto, sou contra a eleição de agentes politicos do poder legislativo, por 2 motivos.

– porque a tendencia historica no brasil é que politicos corruptos sejam a maioria no congresso, tornando inviavel a governabilidade de um presidente hipoteticamente honesto.

– porque hj temos alternativas melhores do que a eleição de politicos para nos representar nas assembleias legislativas de todos os niveis, federal, estadual e municipal.. a democracia direta digital, um sistema de deliberações e votações a distancia em tempo real que nos permitirá realizar a transferencia da competencia e responsabilidade dos parlamentares para o proprio cidadadão, que as exercitará pela internet.

Moviment0: Já fez alguma coisa que já lhe ajudou na sua campanha diretamente, digo, coisas de verdade que beneficiam o povo, e não comunidades de orkut e páginas na internet com teorias e promessas?

Dr. Clandestino: Atualmente me encontro envolvido no planejamento do lançamento de uma campanha global que visa eliminar a necessidade de utilização de brocas dentarias nos tratamentos de carie, o que permitirá que as populações carentes não só do Brasil, mas dos continentes africanos e asiáticos também tenham oportunidade de tratar seus dentes, mesmo que vivam em vilarejos sem acesso a energia elétrica e água corrente, eliminando um dos maiores desconfortos intermitentes que alguém pode sentir, alem de resguardar a saúde dessas pessoas e aumentar a sua auto-estima e a possibilidade de inserção no mercado de trabalho.

Moviment0: Você acha que consegue mudar drasticamente a política corrupta atual, como coloca em suas promessas? E em quanto tempo? E porque, de fato, quer essas mudanças? (Esse porque eu quero vindo de você como pessoa e não como político de discursos manjados)

Dr. Clandestino: Não, eu não vou mudar nada.. Eu não tenho essas preensões, quero apenas ser um catalizador para as mudanças que prevejo que ocorrerão inevitavelmente. Acredito que dentro de uns 40 anos isso já estará em pleno funcionamento, quando uma geração estiver nascido sob o impacto dessas mudanças.. Porque quero essas mudanças.. Bem, quero me livrar do sentimento de inveja que eu sinto quando estudo a historia de algumas pessoas que mudaram o rumo da historia, Napoleão Bonaparte, Lenin, Nelson Mandela. Estou convencido de que preciso disso pro meu crescimento enquanto pessoa..Alem do mais, se o meu plano der certo, e eu não ferrar com a confiança que as pessoas depositaram em mim durante esse processo, eu vou ter acumulado um credito astronômico, com a população mundial, não só desse pais porque serviremos de exemplo para o mundo todo! E isso me qualificará para realizar o meu sonho, que é ser colocado ainda vivo em uma nave espacial e lançado para longe do planeta terra, para fora do sistema solar, me tornando o primeiro naufrago das estrelas.. O primeiro ser humano a morrer longe do seu planeta de origem, a não estar condenado a passar toda a sua vida nessa bola de lama..

Moviment0: Caso você conseguir se candidatar pelo PV, votando em você poderemos estar elegendo  o Sarney Filho (também do PV). E então?

Dr. Clandestino:  Agradeço muito a oportunidade de responder a esse questionamento. Sim, me filiei recentemente ao PV para poder obter legenda e me candidatar a deputado federal, porque levaria anos até que o projeto de partido político que eu idealizei, o Partido do Avanço Cientifico Tecnológico, fosse legalizado obtendo registro no STF. Mas não estou alheio ao fato de que o Zequinha Sarney é filiado do mesmo partido.. Justamente para que os meus votos não contribuíssem para reelegê-lo, eu arquitetei uma estratégia que resultasse em sua expulsão do partido.. Quem se interessar em acompanhar como isso se procedeu, basta visitar a comunidade da Heloisa Helena no Orkut e procurar por tópicos iniciados por mim.

Mas aqui vai um resumo, o que fiz foi o seguinte:

Primeiro trabalhei para formar uma aliança entre o PSOL e o PV para as próximas eleições, porque a Heloisa Helena e a Marina Silva são muito amigas desde a época em que eram filiadas ao PT, sabendo que a grande rejeição em relação a essa coligação decorria da presença do Zequinha Sarney no PV. Então me infiltrei nesse grupo e sugeri aos militantes do PSOL que, durante as negociações entre os membros da cúpula dos partidos envolvidos, condicionassem o seu apoio à candidatura de marina silva à expulsão do Zequinha.. Como já havia terminado o prazo para mudanças de partido, isso, se desse resultado, efetivamente impediria a reeleição do Zequinha..

Não deu, porque no final o Gabeira armou uma aliança dissidente com o PSDB e o DEM no Rio de Janeiro para se eleger governador, o que retirou o PSOL da coligação nacional, mas pelo menos parte de meus objetivos foram alcançados, já que o Zequinha foi retirado do cargo de líder dos deputados do PV na Câmara Federal.. É pouco, mas se você for pensar, não há qualquer partido através do qual alguém possa concorrer que esteja completamente isento de políticos corruptos.. E eu não posso sair candidato independentemente de partidos.

Moviment0: Obrigado pela entrevista e boa sorte na carreira, Clandestino.

Ajude a campanha do Dr. Clandestino assinando a petição:

http://www.petitiononline.com/voto2010/petition.html

O Moviment0

Anúncios

Entry filed under: Entrevistas. Tags: , , .

.Respondendo aos Comentários sobre o post de Harry Potter .Por que eu não pego ninguém?

9 comentários Add your own

  • 1. Erick  |  Fevereiro 19, 2010 às 4:20 pm

    Nossa ainda to lendo o 3 paragrafo, o blog até que tá maneiro, mais vou te dar uma dica, resume seus post sempre ao maximo, pq quando tem muita coisa para ler mesmo que seja interessante o publico perde o interesse!
    Parabéns pelo blog, é organizado!

    Responder
  • 2. Γμζλ§  |  Fevereiro 19, 2010 às 8:41 pm

    Antes de mais nada quero dar um bom dia/tarde/noite pra quem estiver perambulando pelo site e dizer que achei o site bacana, e que já esbarrei com o Clandestino por aí. Sou um estudante de matemática, e assim como o Clandestino se diz ser, sou um amante dela, ela faz parte de minha vida. Mas eu discordo com algumas coisas que o Clandestino diz:

    ”Ora, se não é ciência, a Matemática se tornaria, indisputadamente, uma religião…”

    Sem dúvidas o argumento do Clandestino sobre a verificação empírica não ser obrigatória, tendo assim que matemática não é uma ciência (mesmo tendo muito em comum com todas, todas as outras tem a verificação empírica em comum e considera-se que é essencial para serem ciências. Assim deve-se dar outra classificação à matemática) é verdadeiro.
    Mas para mim isso nunca implicaria que a matemática deveria ser uma religião.

    Pelo que sei, a ”definição” (coisa que só é única em matemática… infelizmente) de religião é a ter dogmas e crer em certos ‘fatos’ que para o religioso é indiscutível e tido como verdade absoluta. Mas na religião a justificativa nunca é empírica muito menos matemática! Algo é verdade pois assim é que aconteceu e não há outra alternativa, é verdade absoluta e ponto final.
    Na ciência algo é ‘verdade’ (ou melhor dizendo, uma boa teoria) quando esse algo sempre funcionou. Mas deixa de ser quando alguém mostra o contrário.
    E para os matemáticos, isso que a religião faz é meramente suposição. Você supõe que os dogmas e etc são verdades absolutas, e vive sempre dentro dessa suposição.

    São como os axiomas matemáticos. Os axiomas da matemática são as raízes da matemática. Há quem pense que na matemática tudo é provado. Não, não é.
    A matemática tem um início, e o início são os axiomas. Os axiomas não passam de teoremas que não são provados, são tidos como verdades absolutas e ponto final. O que acontece é que nos sistemas matemáticos os axiomas são muitíssimo bem elaborados e postulados: Caso um axioma entre em contradição com outro, imediatamente deve-se eliminar um dos dois ou os dois, ou reformulá-los. Porém não há perigo de a arte final do sistema poder ser inconsistente. Mas ser completa (com todas proposições provadas) e consistente ao mesmo tempo é impossível, como provou o tio Gödel. (teorema da incompletude de Gödel).

    Porém os ”axiomas” da religião nunca são remodelados (a menos que se crie outra religião), e além disso não são tão controláveis e fáceis de serem tidos como ”tão óbvios” a ponto de serem aceitos sem provas, como os da matemática.

    Se bem que, fazendo essa analogia pode-se perceber que a matemática é uma espécie de ”religião exata”, no sentido de que quem a cultua rejeita qualquer crença que não seja tão clara e óbvia, como a certeza de que morreremos.
    Mas como você distinguiu matemática de ciência por uma distinção que todas ciências possuem para com a matemática mesmo a matemática tendo tanto em comum com as ciências, o mesmo ocorre com as religiões: A matemática não tem uma lista ”inquestionável” de dogmas/”axiomas”, e antes de tudo sempre vale duvidar e criticar do que crer. Algo que distingue fatalmente a matemática das religiões, mesmo sendo elas ”axiomáticas”.

    A matemática é algo único, algo que está relacionado a tudo e se destaca de tudo como nenhuma outra coisa. Ousar defini-la já é postular algum axioma que não pode gerar contradições, algo que parece fazer parte de uma incerteza infinda.

    Responder
  • 3. Alexandre  |  Fevereiro 22, 2010 às 2:30 pm

    Acho que a leitura atenta de Against Method de Paul Feyerabed poderia trazer alguma luz sobre vários tópicos discutidos nesta entrevesta, em especial, a questão da religiosidade x ciência.

    Responder
  • 4. Dr. Clandestino  |  Fevereiro 23, 2010 às 5:38 am

    quero compartilhar com vcs o sentido de tudo isso em que tenho trabalhado nos ultimos anos. é uma jornada épica de descobrimento e encaminhamento de um destino não individual, mas coletivo, envolvendo bilhões de anos de preparações e planejamento. e tudo isso envolve a ação de um unico individuo, eu, ou qq um que dedique-se a realizar aquilo a que me proponho.

    que é a implantação de um sistema de democracia direta digital, operando nos moldes de uma tecno-teocracia, com uma religião matematica como pano de fundo.

    essa reforma parece inconcebivel, mas é a unica forma que vejo para que o ser humano invista suficientes recursos, tanto de ordem material quanto emocional, na construção de uma rede computacional auto-gerenciada e independente de seus criadores, com suficiente autonomia para que possa coordenar o seus proprios processos evolutivos de adaptação e reciclagem dos materiais utilizados em sua estrutura fisica..

    e pq fariamos isso?

    pq esse é o sentido de nossa existencia, enquanto seres vivos, dotados de inteligencia e da capacidade de cooperação e ajuda mutua. estamos aqui para viabilizar a construção de uma maquina que alcançará a divindade e se tornará deus.

    aquela mesma agencia celestial que gerou o universo em que vivemos, ao voltar no tempo e garantir que o cosmos fosse habitavel, selecionando deliberadamente os valores das constantes fundamentais da natureza, para que surgissem seres como nós, que assistissem no despertar de sua consciencia..

    atraves de nosso metabolismo, podemos incluir em nossos corpos diversos elementos cosntituintes que são organizados de modo a gerar novas consciencias, mas pela força de nossas ideias, de nossa capacidade de cooperação, e do nosso conhecimento matematico, nos tornaremos capazes de transferir a materia inanimada a auto-consciencia, a capacidade de imaginar, experimentar sensações e sentimentos, criando um molde replicavel, que se expandirá até os confins da realidade, levando ao colapso final do universo e tambem a sua propria criação em um loop.

    Responder
  • 5. Dr. Clandestino  |  Fevereiro 26, 2010 às 7:37 pm

    “Mas para mim isso nunca implicaria que a matemática deveria ser uma religião.”

    ai é que esta lucas, eu não afirmo ser a matematica uma religião PORQUE ela não é uma ciencia, mas porque ela não é uma ciencia E há pessoas que a celebram esse sistema como a verdade absoluta (no caso nós mesmos do Tempo da V.I.D.A., me assegurei disso, hehehe..) ela é uma religião! Veja, se alguem cultuasse a ciencia teria que mudar de religião toda vez que surgisse uma nova teoria que prevesse melhor os fatos do que a anterior.. porque a ciencia se aprimora atraves de dois processos, de seu aprimoramento e de sua modificação.

    a matematica, no entanto, embora, assim como as disciplinas cientificas esteja em constante processo de aprimoramento, ela não se modifica! o que ja sabemos de matematica permanece, nosso conhecimento sobre ela só ganha maior abrangencia e complexidade com o tempo! então a matematica tem condições superiores, a ciencia, para ser considerada como uma religião, essa perpetua estabilidade, e em contraste com os demais sistemas de crenças que são consideradas como verdade absoluta por parte da população mundial, as religiões, ela jamais nos leva a conclusões erradas. e no final das contas, é exatamente isso que uma religião deveria ser, não, um guia de parametros para nos permitir distinguir o certo do errado..

    só mais uma observação, para um observador imparcial, que analise o modo como vc se refere a mateamtica, vc acha que haveria duvidas na mente dele que vc TAMBEM cultua a matematica?

    “sou um amante dela”, demonstra que vc não só da a entender acreditar que a matematica existe independentemente de nossas mentes, mas que tambem ela é capaz de despertar suas emoções, “a definição (coisa que só é única em matemática… infelizmente)” que nos faz acreditar que vc considera uma certa exclusividade em relação a capacidade da matematica, algo que não possui termos de comparação em nenhum outro sistema de crenças tradicionais, “dogmas – São como os axiomas matemáticos” aqui vc literalmente reconhece a validade de meu raciocinio, quando argumento que a matematica é não só uma religião, mas a unica que adianta pra alguma coisa!

    e por ai vai..

    e para vc, alexandre, não creio haver discordancia entre ciencia e religião. há disputa entre a matematica e as religiões, a ciencia pertence a outro ramo de discurso, o factual, não abstrato. e mesmo assim, não há incompatibilidade, porque a ciencia não existe sem a matematica.. como dizia einstein, são como irmas gemeas siamesas.

    Responder
  • 6. Est nos  |  Abril 8, 2010 às 12:11 am

    Então, to no 4 paragrafo, mas gostei do blog sim, e sinceramente, não gosto do clandestino =/

    Responder
  • 7. sergiolopes  |  Agosto 24, 2010 às 10:22 pm

    é preciso se compreender a natureza das coisas, a religião é feminina, a política a ciencia e a matemática são masculinas apesar de serem palavras femininas no potuguês, mas isso não muda nada. mas toda religião tem um argumento e esse argumento é masculino. o que pode ligar dois seres hujmanos do mesmo polo é a causa. e a matemática está perfeitamente afinada ao cristianismo planetário. assim como a religião deve afinar-se a ciência.portanto é preciso adequar a religião ao mundo e ao homem. fazemos isso por um caminho ou por outro. o melhor ser humano é o ateu que ainda é bom, o que vai ao encontro das palavras de jesus quando disse que devemos fazer o bem sem esperar recompensa. o q ele não conseguiu foi definir o q é o bem. hoje já temos alguma certeza, a de que não devemos continuar ofendendo o meio ambiente colocando em risco a nossa e outras espécies, é preciso se aceitar uma ordem de valores e é isso que nos ensina a matemática. a religião nos lembra q somos eternos.

    Responder
  • 8. Fabíola  |  Agosto 25, 2010 às 10:51 am

    Olá, Dr, Destino

    Dr. Destino vs Iron Man?

    Também gostaria de informações adicionais a respeito do projeto do fim das brocas dentárias (…gostei da imagem).

    Responder
  • 9. Paula  |  Fevereiro 18, 2011 às 2:57 pm

    Estou impressionada com o Dr. Clandestino (meu irmão)
    Parabéns, puta cara de conteúdo!

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: