.Idealização da mulher

Janeiro 30, 2010 at 1:02 am 18 comentários

Moça Jovem
Primeiramente, gostaria de ressaltar que essa postagem é de cunho serio e introspectivo; comentarios chulos de pessoas imaturas não serão tolerados.

Ao longo da história, o papel da mulher teve varios sentidos e significados, bons ou ruins, mas sempre importantes, pois são bastante significativos na ploriferação e perpetualidade da raça humana; Além disso, estamos nos referindo a idealização da estetica aparente e moral.

Na pré historia, a mulher tinha um significado: para os homens, a mulher significava uma divindade da fertilidade e da perpetualialidade; Pois acreditava-se que a gestação dava-se por circunstancias milagrosas,traduzindo: forças do alem.
Pela idéia de fertilidade e perpetualidade, o homem antigo deveria proteger a mulher, ou seja, o homem proveria a comida atravez da caça, enquanto a mulher seria responsavel pela fertilidade e governo familiar; esse ideia de valorização do genero feminino originou um dos primeiros sentimentos religiosos: sobre a Deusa mãe, que não só representava a fertilidade, como todo o ciclo da natureza e a adoração da terra …
A deusa mãe
Um fato curioso, é que de acordo a pre-historia e a idade antiga, a mulher aparentemente bonita, deveria ser bem gorda, ou seja, esse privilegio só seria de mulheres sadias que teriam a oportunidade de acentuar seus potenciais de fertilidade e volume corpos com sinais de fertilidade, veja a venus de willendorf:
Venus de Willendorf
Os estudiosos afirmam que os seios, a vulva e os quadris bem volumosos representariam a fertilidade; enquanto os braços mais finos e sutis representariam delicadeza fisica dada ao sedentarismo pela dedicação ao governo familiar. Essa seria a cultualidade dos povos antigos a mulher ideal;
Infelizmente, a mulher passou por um periodo de desvalorização na grecia antiga; A menstruação daria-se por castigo dos Deuses, e a sua delicadeza fisica viria a desvaloriza-la perante a sociedade e até por isso, desfigurar sua capacidade intelectual e filosófica.
Como se não bastasse, as religiões de origem hebraica, principalmente o judaismo, consideraram a mulher como uma posse comparavel a outras, “vide exodo 20:17-Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.’
Na idade media a situação da mulher ficou totalmente deturpada: o catolicismo era muito dogmatico e a sua interpretação sobre a mulher não era nada justa; a mulher era considerada como o maior alvo de encorporação demoniaca por ser culpada pelo pecado original “vide eva”;por isso elas não deveriam ter nenhum privilegio: deveriam se manter virgens até o casamento, manterem-se afastadas do clero para evitar a “pecaminosidade do celibato”, A mulher só estaria livre da encorporação demoniaca quando se casasse ou virasse freira, e para completar, livre da “sujeição demoniaca” ela deveria trabalhar intensamente até o final de sua vida sem direito a nenhuma gratidão. Lembra de quando falei sobre a desvalorização da mulher por causa de sua fragilidade fisica? O homem ascendeu suas perspectivas sem valorizar a importancia da mulher, assim ascendeu o machismo e desculpas esfarrapadas para a obrigação e inferioridade feminina à submissão.
Mulher da idade média
Felizmente as coisas mudaram em transições como o iluminismo e a vanguarda rebelde; Deus seja louvado por isso, malditos sejam os celibatários!
A grande polemica e relatividade da capacidade intelectual humana está revelada na genetica: por natureza o homem é mais bruto e age por instinto: seu cariótipo normal é XY; Alguns homens com esse cariótipo mais avantajado: YY revelam carater agressivo, instintivo, além de alto porte fisico.
Ao contrário disso, os cromossomos da mulher revelam uma perninha a mais, ou seja, cariotipo XX, isso faria com que elas fossem mais inteligentes que os homens? Ou vice versa? Relativo!
We can do it!
Ao longo da historia, e no periodo moderno as coisas foram repensadas, e a mulher voltou a ter um patamar significativo e reconhecido perante a sociedade; Com o passar do tempo, a mulher lutou pelos seus direitos em um referencial racional, hoje nos deparamos com uma sociedade onde é comum se encontrar mulheres independentes, cursadas e intelectualmente formadas. Hoje não existe mais distinção entre trabalho especifico para mulher ou para o homem, porque ambos tem direitos iguais e uma mulher de hoje pode fazer o que antigamente não fazia!

Apesar disso, vivemos em um mundo com muitos paradoxos hoje, as coisas estão mais confusas que nunca, e os nossos campos que antes eram calmos e passivos, hoje são mais barulhentos que nunca.
Eu não duvido que a mulher seja tão inteligente como homem, porque nós como raça humana temos um nivel só nessa referencia; porém, algo está acontecendo, coisas estão mudando…A mulher antes fazia o papel de governanta da familia e da casa, como as coisas vão se dividir entre os sexos no dia de hoje? Será que está breve o dia em que homem e mulher vão fazer a mesma obrigação da casa? será que haverá o dia em que todas as condições e sentimentos serão respeitados racionamente? Bem sonho com isso, e ultimamente tenho mudado meus conceitos sobre este assunto. Porém, o lado obscuro é que no mundo contemporaneo em que vivemos, na verdade a busca não é pelo direito igual entre os sexos; e sim a busca pela atividade e constante busca pelo consumo, igualando os direitos entre os sexos, os portais e possibilidades são muito maiores doque eram antes… Um sentimento de reposição pos-segunda guerra; estamos condenados a trabalhar cada vez mais para consumir, e o consumo é oque nos consome, será que vamos ter tempo pra respirar e viver? Será que no mundo de hoje, preso em preconceitos e alienações intencioniais, aonde as constantes inovações são interpretadas como processos naturais, como a fruta que cresce na arvore; teremos tempo de ver nascer claramente, o sol das nossas ideias? Deixo com voces essa reflexão pinkfloydiana!

Advertisements

Entry filed under: Anti-Cultura, relações interpessoais. Tags: , .

.O primeiro vôo de Lizzie .Zombieland – Review seguinte alguem que não queria fazer um review.

18 comentários Add your own

  • 1. bluejeanisblue  |  Janeiro 30, 2010 às 2:35 am

    não acho que ascensão da mulher na sociedade mudará muito no tratamento dos filhos.
    claro que o tempo disponível é bem menor, mas é só organizar a vida que dá certo :)
    aqui em casa, pelo menos, minha mãe e meu pai sempre trabalharam o dia todo, e sempre fui muito ligada a eles, do tipo que conversa sempre, conta como foi o dia, essas coisas.

    eu não acredito que a inteligência esteja ligada aos cromossomos sexuais, mas acredito que a menstruação seja um castigo dos deuses D:
    heaiuhaeohaeihiaehiaeu

    enfim, já tinha lido algumas coisas sobre o assunto, e acho interessante essa evolução toda.
    também achei interessante a tua iniciativa de fazer o post :)
    :*

    Responder
  • 2. Esther  |  Janeiro 30, 2010 às 5:37 pm

    O post está MUITO bacana ;]

    Isso me lembrou minha avó, hehehe.
    Minha avó é a típica dona de casa com neura por limpesa, eu sou uma neta desleixada, mas estudiosa;
    Minha avó ultimamente não se cansa de contar a história que o amigo do meu avô devolveu a mulher dele pra mãe pra que ela aprendece a cuidar da casa (coisas do tempo da minha avó) eis que então,eu como neta nada arrumada corro o “sério” risco de meu márido me devolver pra minha mãe, hehehe. (só resta rir mesmo)
    Isso me fez pensar, hoje em dia… as coisas como são… SE MEU MARIDO NÃO SOUBER LAVAR, COZINHAR, PASSAR E ARRUMAR A CASA EU DEVOLVO PRA MAMÃE DELE!
    hahaha, se não souber ser dono de casa eu não sustento ;]

    Responder
  • 3. Chavez  |  Janeiro 31, 2010 às 2:18 am

    ah é?
    e ja q a mulher tem o mesmo direito que o homem e mesmo assim as coisas não se afetam na familia… quero ver é homem fazendo comida, limpando o chão… Ele nunca se submeteu a isso, é agora que vai faze-lo?
    eu como homem admito fazer tais atividades relativamente “femininas” mas e o resto, qer dizer, todo mundo menos eu?

    Responder
  • 4. Douglas Silva  |  Janeiro 31, 2010 às 3:56 pm

    Hoje em dia tem muita mulher que reclama de que os homens só querem saber de sexo, mas elas não sabem que no início as mulheres eram o objeto do sexo, e elas estavam ali somente para a reprodução. Será que isso muda alguma coisa?

    Quando você diz “alvo de encorporação demoniaca” está se referindo a que?
    Ao fato das mais magras não estarem de acordo com o que a sociedade queria na época?

    Apesar de de gostar das mais fofinhas não iria reclamar se na minha horta aparecesse uma magrinha. uahuah

    Abraços!

    Responder
  • 5. The Head  |  Fevereiro 1, 2010 às 4:34 pm

    hum… que dizer…

    Pois bem Pardal, você disse que o faria e o fez… Parabéns \o/

    O texto está de uma forma geral bem completo e bem intencionado, principalmente porque fora feito por um homo sapiens do gênero masculino…

    Mas deve-se citar o fato de que na pré-história (obs: pré-história é tudo antes da origem da escrita, cuja primeira forma fora desenvolvida pelos sumérios com o alfabeto cuneiforme) as mulheres não possuiam apenas o objetivo de procriar e criar a prole, mas assim como as leoas, as femeas humanas caçavam e trabalhavam de igual para igual com com os homens, mas apartir da Era do Bronze as grande civilizações floreceram e a sociedade começou a se tornar mais paternal e machista…

    Podem certificar isso observando os estudos de Marx (que eu odeio)… E é isso mesmo, TUDO NESSA SOCIEDADE CAPITALISTA É CULPA DO CONSUMISMO!!! Triste realidade…

    Responder
  • 6. The Head  |  Fevereiro 1, 2010 às 4:35 pm

    Parabéns novamente jovem Padawan…
    Que a Força esteja com você…

    Responder
  • 7. Jonathan zZZzZZz Rodrigues  |  Fevereiro 2, 2010 às 3:37 am

    pow, quem fez o post que eu não sei? heeheh

    Responder
    • 8. Pulga  |  Fevereiro 2, 2010 às 3:15 pm

      O Chavez/Pardal, esqueceu de por o nome :P

      Responder
  • 9. toikak  |  Fevereiro 5, 2010 às 8:22 pm

    Temos aqui um post bastante completo e bem resumido, gostei! ^^
    Bem, imagino como seria se as mulheres detivessem o poder desde o início, como seria hoje? E por que isso não aconteceu? Apesar de as mulheres aparentarem serem frágeis, algo que, geralmente, não passa de mera aparência.
    É o mesmo que acontece hoje, como você mesmo citou, para que trabalhar/produzir/consumir em excesso? Isso que alguns chamam de “evolução rápida”, está mais para auto-destruição rápida…

    Responder
  • 10. Horla  |  Fevereiro 19, 2010 às 10:28 pm

    Cara, gostaria de ser conciso como o pardal, mas não consigo!

    Gostaria de fazer algumas observações:

    1 – As mulheres começaram a perder espaço na sociedade quando a força física passou a ser muito mais importante para a sobrevivência. A história da nossa raça maldita foi fundamentada em guerras, como bem exemplifica a célebre seqüência inicial de “2001”, e na guerra antiga o que vencia era a brutalidade dos cromossomos XY e não a doçura do XX, salvo raríssimas exceções.

    2 – Segundo a revista Superinteressante, a história de Adão e Eva NÃO FAZ PARTE DO TEXTO ORIGINAL DA BIBLIA. Durante a idade média quase ninguém sabia ler e os livros eram todos manuscritos, ou seja, existiam pouquíssimos livros e os poucos que tinham eram inacessíveis à plebe. As poucas bíblias que existiam estavam na igreja, os plebeus não tinham como saber o que estava escrito ali, dependiam de um padre pra lhes dizer o que fazer (e ai de quem suspeitasse da palavra de um padre: FOGUEIRA!). Nessa época a igreja católica resolveu traduzir a bíblia do Aramaico e do Grego para o Latim, então muitas coisas foram deliberadamente ACRESCENTADAS e RETIRADAS da bíblia para se adequar aos interesses da igreja. A historia de Adão e Eva foi uma das que foram acrescentadas nesse período, a revista Superinteressante chega mesmo a afirmar que foi um santo católico (Agostinho se não me engano) que criou essa fábula. E baseado nessa história a mulher carregou o estigma de ser responsável por lançar o mundo ao pecado original. O fato de Eva ter cedido à tentação da serpente era a prova de que as mulheres eram mais facilmente tentadas pelo demônio, além disso, as próprias mulheres tentavam os homens (naturalmente). Ou seja, as mulheres eram a porta do diabo para nossa sociedade. Por culpa dessa história imbecil, centenas de milhares de mulheres perderam suas vidas queimadas nas fogueiras.

    3 – Não era só na pré-história e na idade antiga que a mulher precisava ser gordinha para ser bonita. O culto a magreza é um fenômeno bastante recente, não consigo dizer como ou porque isso começou, mas com certeza foi depois do movimento feminista da década de 60. Certa vez eu li sobre como o ideal de beleza para os homens e para as mulheres de distanciaram nas ultimas décadas. Homens gostam de mulheres “frutas”, voluptuosas com bastante bunda, peitos e pernas grossas, as mulheres gostam de ser esqueléticas. Teria essa obsessão com a magreza origem na rebeldia das mulheres tentando afrontar os homens após séculos de opressão?

    Muito mais coisas poderiam ser ditas sobre esse assunto, mas estou com preguiça agora. Vocês estão com sorte! xD

    Responder
  • 11. gbatista  |  Fevereiro 23, 2010 às 5:12 am

    Preguiça de dissertar os pontos que discordo no texto. Dá pro autor do texto me passar o msn dele para que possamos discutir a questão?

    Responder
  • 12. simasware  |  Março 5, 2010 às 2:27 am

    Excelente post, e fechar com Pink Floyd foi ÉPICO!

    5 Stars!!!

    Responder
  • 13. Senhor Anônimo  |  Abril 16, 2010 às 7:00 pm

    Caríssimo,
    Parabéns pela postagem! Dificilmente vemos blogs com tamanho conteúdo instigador a um debate saudável e reflexivo.

    Você tocou num assunto delicado: a mulher! E mulher é delicada aparentemente, mas carrega consigo uma força imensa para suportar preconceitos, discriminação e falta de oportunidade. Normalmente quando há uma oportunidade, sempre fica abaixo das expectaivas e à sombra do homem, infelizmente.

    Temos visto mudanças significativas ao longo das eras, mas há ainda muita coisa a ser transformada e reivindicada.

    Precisamos parar de categorizar o ser humano e passar a respeitar suas diferenças, tolerar mais. Afinal, todos somos iguais!

    Ah! Gostei muito da sua citação: “o consumo é o que nos consome”. Verdade! O triste nessa verdade é que sempre será dessa maneira, porque a essência humana é burra, insensata e não abrirá mão do luxo e das facilidades do mundo capitalista tão cedo.

    Uma lástima!

    Parabéns pelo blog.

    Um abraço,
    seuanonimo.blogspot.com

    Responder
  • 14. James Lima  |  Agosto 21, 2010 às 11:25 pm

    Não conhecia o blog.
    Parabéns pela matéria. Me ajudou bastante a escrever uma para o meu blog, sobre o cantor Roberto Carlos e sua relação com as mulheres “gordinhas”.

    Um forte abraço
    James Lima

    Responder
  • 15. Smoke One™  |  Janeiro 8, 2011 às 1:14 am

    Gostei muito do que li aqui. Coloquei no meu blog (espero que não se chateie) e escrevi algo a respeito de introspecção própria. Se te interessar, leia ;)

    Um Forte Abraço

    Responder
  • 16. sabrina satto  |  Novembro 16, 2011 às 7:25 am

    gostei muito vcs sao bem criativos ta bjooo e abraçooo

    Responder
  • 17. sabrina satto  |  Novembro 16, 2011 às 8:06 am

    muito bom vou postar no meu blog ha e sigam-me no twiter sabrininha_satto_panicuolll
    bjao a todos

    Responder
  • 18. rayssa  |  Agosto 21, 2012 às 8:58 am

    estou fazendo uma pesquisa de historia e vou levar como referencia para todos os meus colegas esse site na minha opiniao para se acabar com o preconceito de uma vez as mulheres deveriam se juntar e mostrar que somos realmente deusas da fertilidade

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: