.A Retórica Militar ou A Crônica (?!?!?!)

Janeiro 9, 2010 at 5:00 pm 17 comentários

Boa noite meus bons nerds e não-nerds!!! Como vão todos? A família, o papagaio, o cachorro e o primo que não vai embora estão bem? Certo, sem mais devaneios, cá estou eu mais uma vez para simplesmente ocupar o tempo de todos com o famoso NADA, mas eu não sou pago para isso então vá tudo para o raio que vos parta. Nesse post eu tentei fazer uma crônica fail, não ficou 100% mas quem sabe 97% não é? Obrigado pela atenção de todos e continuem comentando, o Pulga acha necessariamente vital…

Então vamos logo ao que nos (des)interessa…

Eu estava naquela “bendita” fila do banco novamente. Gente virando pelo avesso de pressa e irritação, visto que, além da fila não andar, fazia um calor de 33ºC a sombra e isso não era nada confortável, mesmo com os ar condicionados funcionando no seu mínimo. A mulher que estava na minha frente tossia e espirrava irritantemente e o senhor idoso que estava atrás de mim, além de usar roupas absurdas para sua idade, ficava discutindo com qualquer um que tentasse faze-lo ir para a fila de idosos e gestantes. Enfim, ao meu redor uma multidão louca e estressada que poderia por aquele banco a baixo caso um dos caixas resolvesse ir “tomar um cafezinho para relaxar”. Eu dei uma risada. A moça que estava na fila paralela a minha ficou me fitando, talvez procurando vestígios que dirigissem minha risada a ela, se bem que o colar que ela usava era digno de umas boas gargalhadas.

Resolvi ler os cartazes espalhados pelo banco. Tinha de tudo o que se pode imaginar de propaganda bancária, desde seguro de vida que cobria abdução de OVNI’s até consórcio para que o carro da família saísse a incontáveis prestações. Comecei a vistoriar cada cartaz, notificação e até mesmo as placas que estavam em cima das mesas. Me surpreendi ao ver que os seguranças também faziam bicos de atendente e tira-dúvidas do “povão” que se amontoava em qualquer lugar possível. Olhei para a janela mais próxima e tive minhas esperanças de chuva, cortadas, ao ver que o vidro era fumê e que as nuvens não estavam carregas. Recomecei a vistoriar as pessoas com meus olhos, ficava imaginando o que eles faziam aqui e como era suas vidas. Meus olhos passaram varias vezes pelo mesmo lugar até eu perceber um grande porém discreto cartas do Governo Federal, mais precisamente do Ministério da Fazenda, ele notificava os cidadãos que iriam fazer 18 nesse ano para se alistar nas forças armadas.

Fiquei contemplando aquilo por alguns momentos, não sei quantos minutos, mas sei dizer que 3 pessoas foram atendias nesse meio tempo e minha vez estava chegando perto, apesar de nem tão perto. Porque alistamento militar? Porque obrigatório? Porque o feminino não é obrigatório? Perguntas como essas me invadiam a cabeça. Já estava irritado por ter esquecido esse detalhe e agora tinha que fazer isso o mais rápido porque o tempo era curto. Meu pai servira para o exército durante 8 anos, fez curso de paraquedista e outras loucuras e eu assumo que morro de medo de tudo isso, nunca fui do tipo esportista. Mas, observando bem, eu mesmo querendo ou não servir eu nunca poderia, visto que o exame físico seria uma barreira intransponível, ainda bem!

O Brasil, depois da ditadura militar, aboliu as políticas militares vanguardistas e tomou uma posição mais populista diplomática. Mas com o passar do tempo as coisas tendem a mudar e cá estamos, como o pré-sal e algumas relações diplomáticas instáveis com Honduras alguns países por aí. O alistamento no atual parâmetro político vem como forma de reafirmar a soberania militar do Brasil sobre o resto da América Latina do Sul e a importância brasileira em relação ao mundo. Mas ainda sim o país é ingênuo em relação as suas ambições armamentistas, visto que, apesar do contingente militar que excede as expectativas nacionais com mais de 1,6 milhões de homens em idade de reservista. As Forças Armadas do Brasil são as maiores da América Latina, sendo a FAB a maior Aeronáutica de Combate em exercício da latino-américa, a Marinha do Brasil é a única que possui porta aviões em relação ao continete latino-americano e o Exército um dos mais bem treinados do mundo.

Com o desenvolvimento econômico “disparado” que o Brasil vem vivenciando nos últimos anos, o Governo Federal vem investindo em defesa e militarismo, mas o país possui liderantes por demasiado populistas e de esquerda que não possuem nenhuma experiência militar ou armamentista. As Forças Armadas, apesar de bem treinadas temos alguns dos melhores pilotos do mundo, tem seu equipamento em sua grande parte, sucateado muitas vezes inutilizado após a primeira pane. Metralhadoras de tecnologia nacional, mas muitas obsoletas mas arma é arma e mata do mesmo jeito!!!. Mas o grande caso do alistamento militar, talvez nem esteja em ajudar o país, mas o fato de ele ser obrigatório.

A obrigatóriedade do alistamento militar segue a mesma “linha de raciocínio” da participação política obrigatória votar é obrigatório caso alguém não saiba. O povo brasileiro é comodista e quando está entre uma opção que é sair de seu domicílio e outra que é simplesmente não mover nada ele ira preferir a segunda opção, um erro latino muito comum. Mas a essência da democracia é o direito de escolha e virar um militar a pulso simplesmente remete aos negros periodos da ditadura que não foram tão negros assim, antes uma ditadura capitalista a uma comunista. O que se deve observar é o fato de que o alistamento militar serve como chance de ascenção de uma pessoa que muitas vezes nada teve em sua vida, porém a carreira militar pode vir a trazer prejuízos psicológicos ao indivíduo. Ainda deve-se citar que, para as mulheres tudo isso é facultativo, ou seja, elas “vão” virar “bucha de canhão” se assim desejarem. Afinal de contas, o alistamento é bom ou ruim? É o passaporte para um futuro próspero ou um presente torturoso? É realmente justo o alistamento ser facultativo para o sexo feminino?

  • Ei! Rapaz! Acorda! É a sua vez! Vem logo se não eu deixo as outras pessoas passarem na sua frente!
  • O que?! – Disse eu ainda sonhando acordado – Ah… Deus! Não! Olha aqui as contas, perdoe a minha lerdeza, não foi proposital, estava sonhando acordado para ver se o tempo passava.

A Atendente do Caixa finge um sorriso de consideração. Eu fiquei nitidamente ruborizado ao perceber que simplesmente desliguei minha conexão com o mundo real e fui embora com meus pensamentos sem ao menos perceber o que me acontecia nesse meio tempo.

  • Deu exatamente R$57,86. – disse a mulher com um tom mecânico
  • Só um minuto por favor. – comecei a procurar o dinheiro em cada bolso que minhas mãos alcançavam – Oh Deus! Oh Deus!! Oh Deus!!! Onde está esse bendito dinheiro!? – disse isso olhando fixamente para a atendente enquanto ela me retribuia o olhar com um sorriso de repulsa.

A mulher revirou os olhos e me disse secamente:

  • Meu rapaz, tempo é dinheiro!

Eu soltei uma risada e aproveitei a deixa:

  • Certo, parece justo, MAS EU NÃO TENHO O RAIO DO DINHEIRO!!!

Enfim, eu acabei indo parar na sala do gerente da Agência e logo depois minha mãe aparece com a cara púrpura de raiva ou vergonha, tanto faz, a úlcera dela doeria de qualquer forma.

FIM

Conto 95% ficcional, é tudo uma bela alegoria para que meus pensamentos floresçam!!! Tirando a parte filosófica e a fila do banco, tudo foi invenção!!! Perdoem-me…

Então é isso ai pessoal, boa noite e obrigado por perderem vosso precioso tempo aqui… õ/

Davi/The Head

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Bored To Death – HBO .About Wingmans

17 comentários Add your own

  • 1. Gadu  |  Janeiro 9, 2010 às 10:10 pm

    Tai, ao contrário do que o colega falou, não acho ruim essa obrigatoriedade. Como foi dito, é como votar, a única (e grande) diferença é que você corre o risco de morrer ou matar alguém. Mesmo sabendo que o Brasil esta em vantagem quando se comparado aos demais paises latino-americanos, cabe a nós, jovens, lutar pela nossa pátria amada, salve! salve!

    Realmente, a carreira militar significa para alguns jovens, um novo caminho, onde eles saem de perdedores à coronéis, diga-se de passagem, em tempo recorde. Imagina a alegria de uma mãe, que não teve nada na vida e lutou desesperadamente para dar o de comer para os filhos, em ver teu filho servindo ao país e, sendo alguém na vida. É preciso muita coragem e força de vontade, parabés ao teu pai ^^

    Sendo mulher, não concordo com a não obrigatoriedade dada às mulheres, eu hein, só porque somos capazes de atrasar um batalhão e somos relativamente menos resistentes fisicamente do que voces homens, não quer dizer que não sejamos aptas à essa função tão importante e honrrosa (sem contar que somos mais detalhistas e, quando bem treinada, uma mulher pode fazer qualquer um se apavorar).

    Parabéns a todos voces, o blog tá bom, muito bom, pena que a preguiça de comentar seja maior… huhuhu ^^

    Responder
    • 2. The Head  |  Janeiro 11, 2010 às 4:22 am

      Obrigado!! õ/

      Eu realmente gostaria que todas as mulheres pensassem igual a você. Imagino que obrigatoriedade deveria ser universal…

      Responder
    • 3. The Head  |  Janeiro 11, 2010 às 4:27 am

      outra coisa… meu pai nunca serviu… D:
      isso é apenas uma alegoria ficcional, perdoe eu não ter especificado… õ/

      a unica parte verdadeira é da fila do banco… são tortuosas…

      Responder
  • 4. ana lucia nicolau  |  Janeiro 10, 2010 às 2:59 pm

    interesante sua abordagem, mas,acho quecada um tem que fazer a sua parte na contribuição social….
    abs

    Responder
    • 5. The Head  |  Janeiro 11, 2010 às 4:24 am

      Claro, depende de cada um escolher o seu caminho, mas uma abordagem patriótica ainda é válida, penso eu.

      Responder
  • 6. Rodz Online  |  Janeiro 10, 2010 às 3:35 pm

    Como já diria Gabriel, O Pensador: “Serviço Militar Obrigatório é uma indescencia, um ano sem mulher, batendo continencia”
    Os EUA não obrigam ninguem no entanto as pessoas se alistam por puro patriotismo. Duvido que isso iria acontecer aqui…

    Responder
    • 7. The Head  |  Janeiro 11, 2010 às 4:25 am

      o comodismo dos brasileiros impedem de nós sermos uma nação realmente patriótica…

      Responder
  • 8. Geninho  |  Janeiro 10, 2010 às 4:10 pm

    ODEIO
    Obrigação militar.
    Bandeiras de estados.
    Bandeiras de ideologias.
    Bandeiras de times.
    Bandeiras de naçoes
    Bandeiras de costumes.
    Bandeiras de religioes.
    O mal da humanidade está em levantar as bandeiras e acharem que estão certas..e as outras não por isso eu tenho o direito de explodir seu pais.E nos esquecemos que somos todos da mesma especie humana.

    Responder
  • 9. Jessica  |  Janeiro 10, 2010 às 6:02 pm

    A questão da orbrigatoriedade é complicada. Acho também que deveria ser opcional, muita gente quer realmente servir. Ótimo texto :)

    Responder
  • 10. Jonathan zZZzZZz Rodrigues  |  Janeiro 11, 2010 às 3:48 pm

    a obrigatoriedade é ruim e boa, mas ta mais pra ruim

    boa parte do povo que ta cagando e andando pra eleições vota no numero do primeiro papelzinho que ve pela frente

    Responder
  • 11. Biiah  |  Janeiro 12, 2010 às 1:52 am

    a fala serioO, engraçadissimo
    ri muito aki
    su blog es mui bueno!
    Amei, o blog e o dono *-*
    beijos

    Responder
    • 12. Wood  |  Janeiro 13, 2010 às 2:30 am

      Blog tem dono? o_o

      Responder
      • 13. The Head  |  Janeiro 13, 2010 às 3:01 am

        [2]

  • 14. Biiah  |  Janeiro 12, 2010 às 1:53 am

    eu kis dizer o the head oks

    Responder
    • 15. Pulga  |  Janeiro 13, 2010 às 1:56 pm

      Tash boommmmmmmm biiiiiaaaHhH!

      Responder
      • 16. The Head  |  Janeiro 13, 2010 às 3:47 pm

        euri/

  • 17. ViniCar  |  Janeiro 15, 2010 às 12:20 pm

    Interesante sua abordagem, mas acho que cada um tem que fazer a sua parte na contribuição social….

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 20 outros seguidores


%d bloggers like this: